MASSAGENS

Olá! Vamos conversar sobre mais uma forma de relaxar e calmar seu bebê. Assim, neste texto, vamos falar sobre a massagem. Quem nunca relaxou com uma massagem?

A massagem abrange várias partes do corpo com benefícios para cada uma delas. Na barriga, os movimentos auxiliam o funcionamento do intestino e estômago. Quando o bebê fica de costas, ela estimula a coluna vertebral. A movimentação de braços, mãos, pernas e pés contribuem para o desenvolvimento da musculatura e o desenvolvimento motor, facilitando movimentos como rolar, sentar, engatinhar e andar. Além disso, faz o estímulo da consciência corporal.

A massagem ajuda o bebê a ficar mais tranquilo e menos choroso. Aumenta o vínculo com os familiares, além de aliviar as cólicas e garantir um sono proveitoso. Durante a realização da massagem, deve-se olhar para o bebê, conversar com ele, elogiar, falar sobre o amor e o carinho que sente por ele, contar histórias e falar sobre cada parte do seu corpo com a voz suave e tranquila.

Não se deve realizar a massagem após as mamadas, pois, além de atrapalhar o processo de digestão, o estômago cheio pode induzir o vômito. Também não se deve realizar este procedimento se o bebê estiver com febre, diarréia ou resfriado.

Descrevemos agora os seguintes passos para a realização de uma boa massagem:

Etapas da Massagem :
1) Antes de iniciar a massagem: lembre-se de higienizar as mãos, retirar as jóias e garantir que as unhas estejam curtas para não arranhar o bebê. Prepare um ambiente calmo, com baixa luminosidade e temperatura agradável. Se o ambiente não estiver aquecido, deixe o bebê vestido na parte do corpo em que não está realizando a massagem. Pode-se colocar uma música instrumental tranquila ou sons da natureza.

2) Preparo do bebê: deite o bebê de frente para você, com a barriguinha para cima. Utilize um pouco de óleo vegetal para facilitar o deslizamento das suas mãos na pele do bebê. São indicados os óleos de amêndoas, camomila, calêndula, ou outro de sua preferência, desde que não possua um odor muito forte. Coloque uma pequena quantidade do óleo nas mãos e esfregue-as para ganhar calor. Comece com movimentos suaves no tórax do bebê. Esta fase serve para que a criança vá se adaptando gradativamente ao toque. Pode ocorrer um chorinho no início, mas logo ela vai sentir o bem-estar, o conforto e a segurança.

3) Inicie pelo tórax: junte as mãos espalmadas no tórax do bebê. Com movimentos lentos e com suave pressão, deslize as mãos em direção aos ombros. Volte na posição de início e repita três vezes.

Fonte: Cartilha mãe & bebê, 2013.


4) Em seguida vá para os braços e mãos : trabalhe muito bem com as mãos do bebê. Comece abrindo-a com a ajuda de seus dedos, depois com a sua mão espalmada na mão do bebê vá deslizando para cima e para baixo. Por último, massageie cada dedinho. Após a sequência, passe para a outra mão. Apoie os braços do bebê em uma de suas mãos e com a outra deslize suavemente em direção à mãozinha. Quando encontrar a sua mão com a mãozinha do bebê, segure o punho com delicadeza e deslize a mão que estava apoiando em direção à axila do bebê. Repita no outro braço.

Fonte: Cartilha mãe & bebê, 2013.

5) Posteriormente continue nas costas e abdome: vire o bebê delicadamente e massageie as suas costas com movimentos suaves do centro para as laterais. Coloque o bebê novamente de barriga para cima. No sentido do relógio, usando as duas mãos, devagar, faça círculos na barriga do bebê. Ao completar o círculo, retire uma das mãos e repita o movimento.

Fonte: Cartilha mãe & bebê, 2013.

6) E termine nas pernas e pés: delicadamente, segure com uma das mãos o tornozelo do bebê e com a outra mão deslize pela parte interna da perninha com movimento em direção à virilha. Retorne sua mão ao tornozelo e quando suas mãos se encontrarem, faça o mesmo movimento do lado externo da perna. Repita na outra perninha. Assim como as mãos, dê uma atenção especial aos pés. Massageie a sola do pé, fazendo movimentos circulares com o polegar. Em seguida, trabalhe o tornozelo com os mesmos movimentos. Finalize a massagem acariciando cada um dos dedinhos. Repita no outro pezinho.

Após a massagem, não há necessidade de retirar o excesso de óleo, pois, a pele do bebê vai absorver. Vista o bebê e leve-o para os seus braços envolvendo-o com muito carinho. É provável que, logo em seguida, o bebê adormeça.

Qualquer dúvida sobre este, ou outro tema, nos escreva!

Texto produzido por: Acadêmica de Enfermagem Carolina Siciliano da Luz, Mestranda PPGSTEH Vanessa Cristina de Vasconcelos Grossi e Profa. Dra. Cristiane Rocha.

Referências: Silva, Leila Rangel da. S586 Mãe & bebê pós-parto : orientações para o cuidado no domicílio / Leila Rangel da Silva [et al.]. – Rio de Janeiro : UNIRIO/PROExC, 2013. 72p. : il. ; 30 cm

Brasil. Ministério da Saúde. Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS: atitude de ampliação de acesso. Brasília: MS; 2015. 96 p.

LEBOYER, F. Shantala: uma arte tradicional, massagem para bebês. Editora Ground, 8 ed. 2009.

Publicado por Dra. Cristiane Rocha

Professora Doutora do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil da Escola de Enfermagem Alfredo Pinto da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Especialista em Obstetrícia pela UFRJ e Especialista em a Moderna Educação pela PUC.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: